PROCEDIMENTO ADOTADO PARA A REPARAÇÃO DE UM PORTA PALETES DANIFICADO

 DIN EN 15635 / ABNT NBR 15524 - 2

 

 

Quando ocorre um dano em um porta paletes, deve levar-se em consideração uma série de procedimentos. O diagrama da Figura  mostra o processo a ser seguido em caso de danos no porta paletes, classificando-os em três níveis de risco especificados: verde, amarelo e vermelho.

 

 

 

Risco Verde - Pequeno

Esta classificação é considerada quando os valores máximos da Figura 6 não são excedidos 3 mm. Nesse nível, é somente necessária a manutenção e o porta paletes não precisa de diminuir a sua capacidade de armazenamento.

Risco Amarelo - Médio

Esta classificação é considerada sempre que os valores limites sejam duas vezes menores do valor especificado abaixo: Colunas dobradas na direção do plano da armação, com deformação permanente igual ou superior a 3 mm, medida no centro de um intervalo de " a “ comprimento de 1 m.

Colunas dobradas na direção do plano das vigas, com deformação permanente igual ou superior a 5 mm, medida no centro de um intervalo de "a" de 1 m de comprimento. Deformações permanentes igual ou superior a 10 mm nas treliça (horizontal e diagonal), e em qualquer direção.

Para comprimentos de menores de 1 m, o valor de 10 mm pode ser interpolado linearmente.

Risco Vermelho - Alto

Esta classificação é considerada quando os valores limites são iguais ou excedem o dobro dos especificados na Figura. As medidas especificadas nos parágrafos A) e B) devem ser feitas com a regra de medição apropriada e em contato com a superfície do porta paletes, situando um ponto de concavidade. Em todos os casos a regra de referência deve ter suas extremidades dentro da concavidade e igual distância do eixo central.